quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Da minha sobrinha

"a idiotice é vital para a felicidade. gente chata essa que quer ser séria, profunda e visceral sempre. pô, a vida já é um caos, pra que fazermos dela um tratado? deixe a seriedade para as horas em que ela é inevitável: mortes, separações, dores e afins. no dia-a-dia, pelo amor de Deus, seja um idiota!"

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Sobrepeso

Parece que falo com certo humor, mas na verdade estou arrasada, desesperada. Não cheguei ao fundo do poço, eu sou a própria rolha. Passo a semana em sacrifícios e a balança ri da minha cara. Estou chegando a um ponto em que um distúrbio alimentar vai ser minha única opção. Ou quem sabe vou arrumar uma solitária pra me fazer companhia e resolver meu problema de dentro pra fora porque, de fora pra dentro, já não sei mais o que fazer.

Exercícios, claro que eu deveria fazer, mas como encaixa-los no meio de tantos "tenho que" do meu dia, sendo o mais importante deles "tenho que cuidar do Tato"? Deixo de dormir minhas 5 horas fracionadas diárias pra poder me exercitar?

Eu queria tanto estar bem no primeiro aniversário do Tato, estar mais magra, bonita, me sentindo bem... mas acho que vou chegar lá com essa mesma cara gorda e esses excessos laterais que me fazem sentir mal dia após dia.
Eu quero escrever mais, tem tanta coisa que eu gostaria de ter registrado aqui. O encontro com minhas amigas, as agruras da mudança que vai e não vai, os pensamentos de mãe... tanta coisa que vai se perdendo no meio de tantos "tenho que" a cumprir no meu dia e que me deixam exausta. Meus dias estão se tornando uma sucessão deles e não me deixam escapar. Tenho que sair deles um pouco!

Saudade de poder começar o dia e falar "hoje não vou fazer nada". A vida está acontecendo e eu estou ocupada com tanta coisa que não me deixa prestar atenção nela passando...